Marcvs Avrelivs-Septimivs Bassianvs-Antoninvs, Caracala (188 - 217)



Nascido na Gália, cujo evento mais marcante de seu reinado talvez tenha sido o Édito de 212, que concedia cidadania romana a todos os habitantes livres das províncias do Império. Filho mais velho de Sétimo Severo (146-211) e Julia Domna (170-217), proclamou-se (195) filho de Marco Aurélio(121-180) mudando por isso o nome de Caracalla, apelido devido ao nome do manto que usava freqüentemente como capuz. Foi nomeado césar (196) e aceito imperador (197) pelos colégios sacerdotais e chamado augustus um ano depois. Depois de eliminar Plautiano, o todo-poderoso prefeito pretoriano e exilar sua filha Plautila e pretensa esposa (205), desenvolveu (205-208) uma intensa rivalidade com o seu irmão Geta. Ambos acompanharam o pai nas campanhas da Bretanha (208-211), período em que sua instabilidade mental começou a causar preocupação. Depois da morte de Severus (211), ele e o irmão abandonaram a campanha britânica e voltaram para Roma, onde a rivalidade entre os dois cresceu tanto que até que no fim do mesmo ano (211), Geta foi assassinado a seu mando. Sua instabilidade mental, o tratamento brutal que reservava ao Senado e a todos aqueles que se opunham a ele, e sua política fiscal muito severa fizeram com que se tornasse odiado, porém conseguiu manter-se no poder graças a sua notável habilidade com que conquistava a fidelidade dos soldados, fazendo-os cumprir suas ordens. Nos últimos anos de governo (213-217) promoveu uma campanha contra os partos no Oriente, até que foi assassinado por seu prefeito pretoriano e sucessor, Macrino (166-218). No seu governo construiu as famosas Termas de Caracala, uma super estrutura de banhos popular que consumia 18 milhões de água aquecidos por cerca de 50 fornalhas e com capacidade para atender mais de 200 mil pessoas simultaneamente, e tida como última grande obra de engenharia do Império Romano. O estudo do direito desenvolveu-se paulatinamente por obra dos juristas Gaio, Paulo, Papiniano, Ulpiano, Modestino, Tribuniano, este último encarregado a consolidação final do Direito Romano.

http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/IRCaraca.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário