Padre italiano sequestrado por islamitas



De acordo com a agência Reuters, que difundiu a notícia, o padre Paolo Dall'Oglio, um jesuíta conhecido pela sua oposição ao regime de Assad, terá sido raptado e sequestrado por um grupo radical que se auto-intitula “Estado Islâmico do Iraque e do Levante”.

O sacerdote,  de 58 anos, foi raptado quando caminhava pelas ruas da cidade de Raqqa, sob controlo das forças rebeldes.

O jesuíta Paolo Dall'Oglio, que desde sempre se empenhou no diálogo entre cristãos e muçulmanos, tinha sido expulso do país, onde viveu durante cerca de três décadas, por causa precisamente da sua defesa do diálogo entre religiões.

Já na década de oitenta, tinha restabelecido o mosteiro católico siríaco de Mar Musa (Mosteiro de São Moisés o Abissínio), no deserto ao norte de Damasco, tendo os benfeitores portugueses da Fundação AIS apoiado concretamente a reconstrução do Mosteiro da Comunidade de São Simeão Estilita, cujo superior, Padre François Maurad, foi assassinado, em Junho, após um ataque armado pelo grupo jihadista Jabat al-Nustra, também afecto aos rebeldes que lutam contra o regime de Bashar al-Assad.

O grupo radical “Estado Islâmico do Iraque e do Levante” é constituído por militantes ligados à Al Qaeda no Iraque.

Fonte

Departamento de Comunicação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

Nenhum comentário:

Postar um comentário