Philipo I, o árabe Marcvs Ivlivs Philippvs (204 - 249)




Nascido em Bostra, árabe, pois, de nascimento. De início de vida obscuro, tornou-se a custo de traições e outras deslealdades, prefeito pretoriano após a morte de Timesiteus, e imperador depois do assassinato de Gordiano III. Logo em seguida indicou seu filho com apenas sete anos de idade, Philipo II, para o cargo de césar, e, abandonando a campanha contra os persas, voltou rapidamente para Roma. Depois realizou campanhas de sucesso no Danúbio (246). Fez seu filho augusto (247), e promoveu os últimos Jogos Seculares de Roma (248). Sua imensa ambição abalou sua confiança e, finalmente as tropas proclamaram Trajano Décio imperador no Danúbio (249). O imperador árabe foi derrotado e morto em batalha e, após sua morte, a guarda pretoriana, em Roma, assassinou seu filho. Sua esposa Marcia Otacilia Severa recebeu o título de augusta de acordo com a tradição romana. Mãe de Philipus II,  presidiu as celebrações do 1000º aniversário da fundação de Roma (248). Após o assassinato de seu marido e do filho, sumiu da história e não é conhecido o seu paradeiro.

http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/IRPhilip.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário