Eusébio papa ( ? - 310)


Da Igreja Cristã Romana (309-310) de origem grega nascido em Casano Jônico, eleito em 18 de abril (309) como sucessor de São Marcelo I, o papa mais amado e venerado pelos cristãos do seu tempo devido à sua grande bondade e misericórdia demonstradas nos poucos meses de pontificado. Foi eleito durante a perseguição de Diocleciano (284-305) e enfrentou com coragem e decisão a espinhosa questão dos lapsos, cristãos que, no tempo das perseguições, tinham renegado a fé cristã pelo temor de perderem seus bens, enfrentar o exílio, os tormentos ou a morte, porém passado o perigo, arrependidos da apostasia, pediam para ser readmitidos na Igreja. Enfrentou as polêmicas sobre estas apostasias que levaram a Igreja à iminência de um cisma e conseguiu unir a firmeza de posições em favor do perdão a uma grande caridade. Parte do clero de Roma, chefiada por Heráclio, influente dignitário da Igreja, era absolutamente contrária, enquanto o papa tinha-se declarado abertamente favorável ao perdão. A luta desembocou até em luta aberta, tanto que o imperador Maxêncio exilou os expoentes das duas facções opostas, atestada pelo papa Dâmaso na inscrição colocada diante da sua tumba: vetuit lapsos peccata dolere. Eusebius miseros docuit sua crimina flere. Exilado na Sicília, enviado pelo Imperador Maxêncio em 17 de setembro (309), morreu martirizado e vítima das privações, principalmente fome. Logo o papa de número 31 foi considerado mártir pela Igreja de Roma e seu corpo foi transladado à capital e sepultado nas Catacumbas de São Calisto. A cripta, que dele recebe o nome, adornada de mármore e tornada preciosa pela inscrição do papa Dâmaso, foi uma das mais visitadas pelos peregrinos daqueles tempos. Outros papas mártires foram Ponciano, Fabiano, Cornélio e Sisto II, e foi o último papa a ser sepultado em São Calisto, numa cripta que traz o seu nome, e foi sucedido por São Miltíades (311-314).

Nenhum comentário:

Postar um comentário