Líbero ou Libério, papa



Nascido em Roma, eleito em 17 de maio (352) como sucessor de Júlio I (337-352), histórico como o papa que instituiu oficialmente a festa do Natal na data de 25 de dezembro (354). Eleito papa, instituiu oficialmente a festa do Natal na data de 25 de dezembro (354) onde provavelmente a adoção desse dia não se refere ao aniversário cronológico de Jesus, mas ao fato de que os primeiros cristãos desejaram que a data coincidisse com a festa pagã dos romanos dedicada ao nascimento do sol inconquistado, que comemorava o solstício de inverno. A escolha é bastante plausível visto que no mundo romano, a Saturnália, comemorada em 17 de dezembro, era um período de alegria e de troca de presentes. 25 de dezembro também era tido como o dia do nascimento do misterioso deus iraniano Mitra, o Sol da Virtude. Como pontífice tudo fez para proteger a Igreja da heresia ariana, à qual aderira o Imperador Constâncio II, por quem logo seria desterrado para Berea de Trácia (358). Assim, as polêmicas com os arianos levaram à eleição do antipapa Félix II, mas sem medo de morrer como mártir, pouco tempo depois, regressou à Roma (358) e combateu e expulsou o antipapa Félix II, imposto pelo imperador. Depois de catorze anos de pontificado, faleceu em 24 de setembro (366) e foi sucedido por Damaso I (366-383). Também é conhecido por ter feito as primeiras fundações da Basílica de Santa Maria Maior, um projeto que ele mesmo traçou. Os primeiros 54 papas foram santificados pela Igreja Católica, sendo este a única exceção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário