A BIBLIOTECA COPTA DE NAG HAMMADI UMA HISTORIA DA PESQUISA

 Chaves, Julio Cesar Dias .Oracula, S„o Bernardo do Campo, 2.4, 2006 ISSN 1807-8222
Mestrando em CiÍncias da Religi„o pela UniversitÈ Laval, QuÈbec, Canad·.

RESUMO

 Em 1945, perto da cidade moderna de Nag Hammadi, Alto Egito, uma coleÁ„o de manuscritos coptas antigos foi encontrada. Esta coleÁ„o de treze cÛdices, feitos de papirus e cobertos com couro, recebeu dos especialistas o nome de Biblioteca Copta de Nag Hammadi. Ela abrange textos teolÛgicos e filosÛficos, a maioria deles crist„os, e boa parte deles gnÛsticos. Este artigo È uma discuss„o introdutÛria sobre esta coleÁ„o de textos. PALAVRAS-CHAVE: Nag Hammadi, cristianismo primitivo, gnosticismo, literatura copta, Egito.

INTRODUÇÃO

Os sÈculos XIX e XX presenciaram uma sÈrie de descobertas arqueolÛgicas importantÌssimas para o estudo das religiıes da antiguidade, sobretudo o judaÌsmo, o cristianismo e outras crenÁas ligadas direta ou indiretamente a estas, como o gnosticismo e o maniqueÌsmo, por exemplo. E ainda, desde a segunda metade do sÈculo XIX, o volume de ediÁıes, publicaÁıes e traduÁıes de fontes antigas relativas aos estudos de religi„o aumentou consideravelmente. N„o resta d˙vida de que o estudo histÛrico destas religiıes antigas deve necessariamente se apoiar em fontes prim·rias. PÙde-se presenciar, portanto, um grande aumento no interesse pelo estudo do cristianismo primitivo, do judaÌsmo antigo e ainda de correntes religiosas ditas herÈticas, caso, por exemplo, dos j· citados maniqueÌsmo e gnosticismo. AtÈ ent„o, o n˙mero de fontes relativas ‡s manifestaÁıes religiosas da antiguidade tidas como marginais era consideravelmente baixo. Com exceÁ„o de fragmentos de textos conservados em citaÁıes da literatura patrÌstica, ou alguns poucos documentos conservados
pela tradiÁ„o das igrejas crist„s, dispunha-se de quase nada para o estudo destas manifestaÁıes religiosas. Foram muito poucos os documentos que sobreviveram ao tempo e ao processo de canonizaÁ„o e exclus„o progressiva de textos por parte das igrejas crist„s apartir dos sÈculos IV e V. Leia mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário