Pontos de Reflexão sobre o Batismo

Por André de jesus.

1.O batismo é uma herança bem cuidada pelos nossos antepassados cristãos ou seja todos somos batizados mesmo que mudamos de religião.

2.Batismo é sacramento, por tanto um sinal visível da graça de Deus, que através de Jesus somos chamados sermos co-herdeiros e missionários da boa nova.

3.O batismo foi instituído pelo próprio Jesus ao ser batizado, e próprio Jesus faz um apelo Batizar quem deseja segui-lo. Em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo.

4.Os primeiros cristãos assumiram a responsabilidade de guardar e valorizar o rito do batismo e Fé cristã para não caírem na banalização.

5.Foi escolher um momento propicio para realizar a inicialização dos convertidos. Iniciação Cristã formada pelo, Batismo, Eucaristia e a Crisma.

6.No tempo da quaresma, a melhor escolha para o rito de iniciação cristã sendo um momento de reflexão e penitencia da comunidade cristã, recorda a Paixão de Jesus.

7.As comunidades são convidadas a reuniões frequentes, durante as quais os bispos (a não ser que se confiem esta tarefa a sacerdotes escolhidos devida à sua competência) comentam a Sagrada Escritura. Os “eleitos” tomam parte, juntamente com os fiéis, nestas assembleias, que, em determinadas Igrejas, são iniciadas ou concluídas por ritos catecúmenas.

8.O símbolo da fé lhes é “entregue” para os eleitos, a pós terem passado por ensinamentos sobre a Fé cristã.

9.A palavra catecumenato procede do verbo grego katechein, que significa ressoar, fazer ecoar junto aos ouvidos. Assim, catecúmeno é aquele que está sendo instruído, catequizado; mais concretamente, “aquele que está sendo iniciado na escuta.

10.Na segunda metade do século II, diante das heresias, se obriga a precisar melhor sua doutrina em fórmulas definitivas e fazer maiores exigências aos candidatos ao Batismo.

11.O período do catecumenato, A preparação próxima tinha início no começo da Quaresma que era o grande retiro dos catecúmenos, acompanhados pelos jejuns e orações dos fiéis.

12. Segundo a Tradição apostólica, é apresentado ao bispo por seu padrinho que dá um depoimento a respeito de suas disposições.

13.Ressuscitado é o centro da vida de fé, o ponto culminante do período de instrução catequética e formação espiritual se dava na celebração pascal do batismo, da confirmação e da sagrada Eucaristia.

14.Iniciação sacramental consta de diversos momentos:  três dias antes do batismo, na quinta-feira anterior à Páscoa. Os eleitos tomam um banho.

15.No sábado se reúnem com o Bispo, que lhes impõe as mãos exorcizando-os, sopra-lhes no rosto e marca-os na fronte, nos ouvidos e nas narinas. Durante a noite inteira faz-se vigília.

16.Vigília pascal celebra-se o rito sacramental propriamente dito: Enquanto os batizandos se preparam para o rito, despojando-se dos seus trajes, o bispo consagra os óleos (o do exorcismo e o da ação de graças, que correspondem aos nossos óleos dos catecúmenos e o santo crisma).

17.Cada candidato pronuncia a renúncia a Satanás e, em seguida, o presbítero o unge com óleo do exorcismo.
18.Segue-se o Batismo, com três imersões, correspondentes à profissão de fé dialogada nas três pessoas da Trindade. Depois do batismo o neófito é ungido com o óleo de ação de graças.

19.Em seguida, os recém-batizados, tendo vestido as suas vestes brancas, se apresentam à comunidade reunida. Neste ponto o bispo cumpre alguns ritos que correspondem ao sacramento da confirmação: imposição das mãos, unção com o óleo de ação de graças, sinal da cruz na fronte, e o beijo de paz ao neófito. Após, os neófitos rezam com todo o povo e participam da Eucaristia.

20.Batismo de infantil,para entendermos essa questão precisaremos abordar dois aspectos:
(1) Nós devemos discutir qual foi o motivo para o batismo infantil criar raízes no terceiro século e tornar-se uma pratica generalizada por volta do quinto século.
(2) Nós devemos mostrar que o batismo infantil não era a prática dos cristãos primitivos no período entre a época dos apóstolos e o século III.
A melhor e mais antiga fonte sobre o batismo de crentes é o Didaquê (ou “O Ensino dos Doze Apóstolos” A.D. 100-110). Este documento entra em mais detalhes sobre o batismo do que qualquer outro tratamento do século II. O Didaquê não estabelece apenas as qualificações morais para quem está prestes a se submeter ao batismo, mas também exige que o candidato ao batismo jejue por um ou dois dias.



Rito do Batismo: Símbolos

Sinal da Cruz: Nosso sinal é a cruz de Cristo. Por isso vamos marcar estas crianças com sinal do Cristo Salvador.

Unção pré-batismal: O Cristo Salvador lhes dê sua força, que ela penetre em suas vidas como este óleo em seus peitos.

Símbolo de Fé: Credo.

Unção pós-batismal (Óleo do Crisma): Agora fazem parte do povo de Deus. Que ele as consagre com o óleo santo para que, inseridas em Cristo, sacerdote, profeta e rei, continuem no seu povo até a vida eterna.

Rito da Luz (Eis a luz de Cristo): Queridas crianças, vocês foram iluminadas por Cristo para se tornarem luz do mundo. Com a ajuda de seus pais e padrinhos caminhem como filhos e filhas da luz.

Veste branca: Queridas crianças, vocês nasceram de novo e se revestiram do Cristo; por isso trazem a veste batismal. Que seus pais e padrinhos os ajudem por sua palavra e exemplo a conservar a dignidade de seus filhos e filhas de Deus até a vida eterna.


Entrega do Sal: No batismo o Sal é o símbolo da conservação. Que a graça de Deus conserve estas crianças, para que tenham vida plena, Vocês são o sal da terra, disse Jesus.

Éfeta (significa abre-te): O Senhor Jesus, que fez os surdos ouvir e os mudos falar, lhe conceda que possa logo ouvir sua Palavra e professar a fé para louvor e glória de Deus Pai.







Nenhum comentário:

Postar um comentário