Ofício das Trevas ou Tenebrae

 Academia Internacional de Estudos Litúrgicos São Gregório Magno, tem o prazer de trazer a todos a forma Clássica do Ofício das Trevas ou Tenebrae, segundo as rubricas e textos do Breviarium Romanum de 1960, último promulgado pelo beato papa João XXIII.
Ofício das Trevas na Forma Extraordinária existe em três dias da Semana Santa: Quinta-feira, Sexta-Feira e Sábado, sendo composto de duas horas litúrgicas (as Matinas e as Laudes) e, por regra, celebra-se antecipadamente na noite anterior (o de Quinta, na noite da Quarta-feira Santa, por exemplo). Enquanto rezam-se os salmos, apagam-se as velas, deixando a igreja na escuridão, por isso seu nome de Ofício das Trevas.
Diz-nos o documento Paschalis Sollemnitatis (n. 40) sobre ele:
Este oficio, outrora chamado das trevas, conserve o devido lugar na devoção dos fiéis, para contemplar em piedosa meditação a paixão, morte e sepultura do Senhor, à espera do anúncio da sua ressurreição.
E aqui temos, pois, uma versão bilingue (latim/português) do Ofício das Trevas na Forma Extraordinária, contendo também as rubricas para o que é necessário para sua celebração. Este texto é o da Quinta-feira Santa, por isso, o dia ideal de sua celebração seria a Quarta-feira Santa, mas para as paróquias que não seguem a Forma Extraordinária, não parece errado usá-lo como subsídio em qualquer outro dia da Semana Santa.
O texto vem em duas formas:
Leitura e uso (em pdf com páginas corridas).
Impressão (pronto para ser levado às gráficas e impresso em livreto).
Esperamos que seja útil e pedimos a divulgação!
Caso procurem o Ofício das Trevas na Forma Ordinária, podem encontrá-los aqui: Sexta-feira Santa eSábado Santo.
FONTE:

Nenhum comentário:

Postar um comentário